Compras para a Inovação no Ministério da Saúde – no Discurso, Sim; na Licitação, Não

Autores

  • Natália Morato Camargos Programa de Pós-Graduação em Administração - PPGA/UnB Universidade de Brasília
  • Marina Figueiredo Moreira Programa de Pós-Graduação em Administração - PPGA/UnB Universidade de Brasília - UnB

Resumo

Este estudo investigou a utilização de compras públicas para a indução de inovações em empresas fornecedoras, um uso das compras como políticas públicas orientadas pela demanda. Em termos teóricos, este estudo mobiliza referencial nacional e internacional sobre “procurement for innovation”, aqui entendido como “compras para a inovação”, no contexto da escola neo-schumpeteriana e sob a visão da abordagem demand-pull. Realizou-se estudo de caso no Ministério da Saúde com pesquisa descritiva, abordagem qualitativa e coleta de evidências por entrevistas semiestruturadas com servidores de perfis distintos (especialistas em legislação, farmácia e gestão pública). Os resultados apontam para a inexistência de política formal de incentivo à contratação de inovações na organização, embora a premissa de uso das compras governamentais para esse fim faça parte do discurso dos servidores. Na prática, a intenção dos servidores de contratar inovações leva à compra de medicamentos novos (lançamentos da indústria farmacêutica), mas não à aquisição de insumos geradores de ganhos econômicos, sociais ou públicos (efetivamente inovadores). Os resultados evidenciam a necessidade de rever as definições que os órgãos públicos têm adotado para suas compras governamentais nos casos em que deliberadamente se busca o fomento à geração de inovações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Natália Morato Camargos, Programa de Pós-Graduação em Administração - PPGA/UnB Universidade de Brasília

Analista Legislativa na Câmara dos Deputados. Graduada em Administração pela Universidade de Brasília (2010). Especialista em Gestão Pública (2013) e em Gestão de Pessoas (2014).

Marina Figueiredo Moreira, Programa de Pós-Graduação em Administração - PPGA/UnB Universidade de Brasília - UnB

Pós-doutorado em andamento na Nottingham University (UK). PHD em Sciences de Gestion pela Université Aix-Marseille (França). Doutora em Administração pelo Programa de Pós-graduação em Administração da Universidade de Brasília - UnB. Professora do Mestrado Profissional em Administração - MPA/UnB. Professora Adjunta do Departamento de Administração da UnB. Membro da RESER - European Association for Research on Services. Líder do LinSe - Laboratório de Estudos e Pesquisas sobre Inovação e Serviços na Universidade de Brasília. Tem pesquisas relacionadas a Inovação, Inovação em Serviços, Inovação em Software, Políticas Públicas para Inovação, Compras Governamentais para a Inovação e Mudança e Inovação em Serviços.

Downloads

Publicado

2015-11-17

Como Citar

Camargos, N. M., & Moreira, M. F. (2015). Compras para a Inovação no Ministério da Saúde – no Discurso, Sim; na Licitação, Não. Journal of Accounting, Management and Governance, 18(3). Recuperado de https://revistacgg.org/contabil/article/view/893

Edição

Seção

Articles

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)