As Instituições Superiores de Auditoria: um estudo do nível de transparência fiscal dos países

Autores

  • Janilson Antonio da Silva Suzart Universidade de São Paulo

Resumo

Esta pesquisa objetivou identificar a existência de relações entre as variáveis: nível de independência e nível de atuação de uma Instituição Superior de Auditoria e o nível de transparência de uma nação, utilizando a técnica de regressão logística binária. A amostra estudada foi composta por dados de 85 países, obtidos da base de dados do Open Budget Initiative 2008. Apenas a variável nível de atuação foi considerada significativa, não sendo possível identificar a existência de relação entre o nível de independência e o nível de transparência fiscal. O modelo resultante da regressão logística binária apresentou probabilidade de correta classificação de 92,9%. Considerando-se as duas categorias do modelo, baixo ou regular e bom nível de transparência a percentagem de correta classificação foi de 94,7% e 50,0%, respectivamente. Estas constatações validaram parcialmente a hipótese de que bom nível de independência e bom nível de atuação de uma instituição Superior de Auditoria estão associados a um bom nível de transparência fiscal, propiciando a afirmação de que nos países em que as Instituições Superiores de Auditoria são atuantes, os gestores se pré-dispõem a utilizar práticas relacionadas com a transparência fiscal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Janilson Antonio da Silva Suzart, Universidade de São Paulo

Doutorando em Controladoria e Contabilidade pela Universidade de São Paulo. Mestrado em Contabilidade pela Universidade da Bahia.

Downloads

Publicado

2012-12-20

Como Citar

Suzart, J. A. da S. (2012). As Instituições Superiores de Auditoria: um estudo do nível de transparência fiscal dos países. Journal of Accounting, Management and Governance, 15(3). Recuperado de https://revistacgg.org/contabil/article/view/447

Edição

Seção

Articles